Parada do Orgulho Louco dá visibilidade à luta antimanicomial

Parada do Orgulho Louco dá visibilidade à luta antimanicomial

31 de outubro de 2017

DSCN7240Nos dias 26 e 27 de outubro, Alegrete foi palco a Parada Gaúcha do Orgulho Louco. Em sua sétima edição, o evento tem como objetivo chamar a atenção para a importância da luta antimanicomial e do cuidado em liberdade dos usuários e usuárias da rede de saúde mental.

Coordenada pela psicóloga Judete Ferrari, a Parada é uma promoção do Fórum Gaúcho de Saúde Mental, com apoio da Assembleia Legislativa do RS, Frente Parlamentar em defesa da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial e da Secretaria Municipal de Saúde. Com o tema “Caminhante, não há caminho. Caminho se faz ao loqear”, o evento recebeu delegações de mais de 20 cidades gaúchas e também de Córdoba, Argentina.

DSCN7238

A programação do evento começou no dia 26 de outubro, com a realização de uma trilha ecológica, em que os participantes foram até a Ponte de Pedra, no Cerro do Tigre e com a oficina de teatro do absurdo com Cid Branco. Já na sexta-feira (27), as atividades começaram pela manhã, com oficinas de confecção de cartolas, mosaico da resistência e de atividade física.

À tarde, ocorreu a já tradicional Caminhada com o Bicho de Sete Cabeças e a carreata em defesa da vida e da infância. Acompanhou a caminhada o carro de som “Viajando na maionese piramos na batatinha para delirarmos na goiabada”.

Texto por Andressa Benites. Fotos: Janiélli Camargo.

Comentários