Claus e Vanessa

Claus e Vanessa

5 de janeiro de 2017

Claus e Vanessa2

“Tá com medo de amar é? Tá com medo do amor, e aí?
Deixa a página virar é, deixa o coração em flor se abrir”…

É difícil ler esse trecho e não sair cantarolando esse hit que foi o marco da carreira da dupla gaúcha Claus e Vanessa. Nesta edição, que também é alusiva ao dia dos namorados, a Vanguarda conversou com a dupla por um motivo bem especial. Além da parceria musical, eles são casados e pais da pequena Olívia, de um ano e seis meses.
A história dos músicos, cantores e compositores, Claus Fetter (37) e Vanessa Marques (34), começou há 15 anos nos palcos da capital gaúcha. Claus relembra que conheceu Vanessa dando uma ‘palinha’ com o cantor Armandinho em um bar de Porto Alegre e se encantou com o talento dela.
“Convidei a Vanessa para cantar comigo e começamos a fazer voz e violão nos bares da cidade. O pessoal começou a perguntar quem iria tocar e os donos dos bares respondiam ‘Claus e Vanessa’. A partir daí, não podia ser diferente, a dupla pop já existia na noite da capital”, diz.
Com o tempo eles sentiram o reconhecimento e o carinho do público, que se tornou fiel e começou a pedir o som da dupla por onde eles passavam.
“Fizemos o primeiro trabalho pensando em vender nos bares e ele foi bem mais longe do que imaginávamos. Assinamos com a Universal e a música de trabalho “Medo de Amar” foi tema da Malhação”, contam.
A dupla considera que esse reggae abriu os caminhos profissionais e reafirmou o estilo musical, que sempre teve a ver com praia e clima de verão. O estilo pop se ampliou com outras levadas, mas a identidade se mantém até nos trabalhos mais atuais.
“O carinho das pessoas é a nossa melhor recompensa. Fizemos questão até hoje de ter o contato com o público que nos ergueu aqui em Porto Alegre”, enfatizam.
Claus e Vanessa se consideram realizados profissionalmente. Segundo a dupla eles já têm o mercado conquistado aqui no sul, além de já terem emplacado sua música em primeiro lugar das mais tocadas nas rádios de Portugal.
“Costumamos dizer que pode continuar assim como está, que a realização profissional já é uma realidade”, concluem.

Vida pessoal

A história de amor da dupla se deu junto com a carreira. Eles começaram a namorar depois de três meses de parceria profissional. Hoje esses laços estão ainda mais fortes após a chegada da primeira filha do casal, a Olívia.
“A vinda da Olívia completou o espaço que faltava. Ela é a razão de tudo hoje”, completam.
Sempre com a agenda lotada, o casal já conseguiu organizar a sua rotina incluindo a filha, para aproveitar cada momento dessa nova fase. Quando a viagem exige passar mais de um dia longe de casa, a Olívia é companhia garantida na estrada, para a alegria de todos.
Claus diz que agora os momentos em família estão completos e é só curtição. “À noite em casa ligamos o violão e o microfone e é aquela festa! Todos os dias a gente inventa algo com ela”.
Mas o casal não pensa em parar por aí. Eles planejam um irmãozinho ou irmãzinha para a Olívia e afirmam: “não queremos demorar muito”.

Por Gabriella Oliveira, publicada em junho de 2015, edº6. Foto de arquivo pessoal.

Comentários