Família Lima e seus 20 anos de música clássica

Família Lima e seus 20 anos de música clássica

10 de dezembro de 2015

mat

A família é o laço mais fraterno que une o homem. Esse laço se fortalece ainda mais, quando o que a conecta é a mesma paixão. No caso desta família gaúcha carismática com quem a vanguarda conversou nesta edição, a música está no sangue que corre nas veias e faz o coração bater mais forte. Estamos falando da Família Lima que neste ano comemora o 20º aniversário da carreira musical, momento que ficou eternizado com a gravação do DVD que mostra a evolução do grupo.

A Família Lima começou a ficar conhecida no sul, participando de programas regionais de TV. Sua primeira aparição importante, em nível nacional, foi no Programa do Faustão. De lá em diante, vários convites surgiram, até que o grupo foi convidado a gravar seu primeiro CD, pela gravadora RGE, em parceria com a RBS discos. Este CD, rapidamente se tornou sucesso no Sul e, por consequência, no país inteiro, conquistando Disco de Platina.

Mas a história começou bem antes. Zeca (64), o patriarca da família, natural de Santo Ângelo, ganhou um violão do pai na adolescência e começou a tocar sozinho. O primeiro concurso que participou em uma rádio, lhe rendeu como prêmio uma guitarra. A partir de então, Zeca juntou dinheiro e conseguiu comprar um baixo e uma bateria. Aprendeu a tocar e ensinou os irmãos e logo estava formado o grupo “Os Inocentes”, que tocava por todo o Estado. Cada vez mais apaixonado pela música, na época o jovem de 21 anos, decidiu estudar violino. Depois de muitos anos de dedicação e persistência, Zeca conseguiu o posto de violinista da OSPA, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre.

A partir de então, a música se tornou um caminho sem volta. Zeca fundou a Escola de Música Tio Zequinha, que existe até hoje em Porto Alegre e trabalha com o método japonês Suzuki, de ensino de música. A mesma metodologia foi usada para ensinar os filhos Amon (38 anos, violino), Moisés (37 anos, baixo e violoncelo) e Lucas (31 anos, violão, guitarra, violino e viola) a tocar. O sobrinho Allen (42 anos, piano, teclado e escaleta), aprendeu a tocar com o pai e o destino fez com que ele, o único sobrinho, se unisse ao tio para se apresentar em eventos. Zeca também começou a incluir os filhos nas apresentações e, a partir de então, nascia a Família Lima.

Os compositores clássicos formam a base musical do grupo. Além disso, artistas como Michael Jackson, James Brow e Chick Korea, são unanimidade entre as inspirações.

“Cada um acabou desenvolvendo outras preferências, fazendo com que essas novas influências contribuíssem ainda mais para os arranjos e composições. Para nós, artistas e estilos musicais de qualidade são sempre bem vindos para formar a base musical”, explicam.

Em 20 anos de carreira, fica até difícil elencar um momento mais marcante. Mas eles não titubeiam em relembrar a primeira viagem internacional. “Fomos para a Áustria com o objetivo de divulgar o Brasil em um Congresso de Turismo Mundial”, relatam.

Em 2000, a Família Lima foi escolhida para tocar em um evento para o Papa João Paulo II, no Vaticano, durante o Jubileu da Família, com certeza um momento emocionante que jamais sairá da memória do grupo.

O laço fraterno que une esta família fica evidente até mesmo pelo nome do grupo. Mas saber separar o lado pessoal do profissional é um desafio que eles praticam ao longo de 20 anos. “Nas horas vagas cada um cuida de seus projetos paralelos, o que toma bastante tempo, mas, sempre que dá, principalmente em datas comemorativas, a família se reúne em volta de uma mesa com a boa massa caseira feita pela Lorena (mãe e empresária), receita antiga da família”.

20 anos de carreira

Para marcar a data tão importante para o grupo, a Família Lima apostou na produção do DVD Família Lima 20 anos. O Lucas foi o encarregado de dirigir e produzir o projeto que traduz duas décadas de evolução e de sucesso. “Foi incrível! Certamente, foi o melhor trabalho musical do grupo”, afirmam.

O toque especial dado ao projeto foi a execução de obras de compositores clássicos brasileiros,  como Carlos Gomes, Nepomuceno, Villa Lobos e Guerra Peixe. É nessas obras que os convidados especiais participam: Xororó toca a viola Caipira em “Trenzinho Caipira”, de Villa Lobos, Andréas Kisser faz a Guitarra na obra “Mourão”, de Guerra Peixe, e Sandy canta “Coração Triste”, de Nepomuceno, com letra de Machado de Assis.

Reserva Ecológica Família Lima

Um fato que talvez poucos saibam sobre a Família Lima, é que eles têm uma reserva Ecológica entre Dois Irmãos e Sapiranga. O paraíso natural é herança do pai da Lorena (mãe) que, sendo um homem de muita visão e preocupação com a ecologia, comprou as terras ricas em belezas naturais, cachoeiras paradisíacas, matas e animais. Zeca e Lorena administraram e abriram o espaço para visitantes e hoje é uma reserva ecológica aberta ao público e administrada pela irmã da Lorena. A Reserva funciona de setembro a março e se houver agendamento pode receber visitantes fora desse prazo também. É uma ótima opção de passeio para quem busca paz e contato direto com a natureza. Mais informações www.reservafamilialima.com.br.

Por Gabriella Oliveira, publicada em dezembro de 2015, edº8. Foto de Rafael Kent.

Comentários