thumbnail_Andréa Graiz

A invernada juvenil do Centro Farroupilha de Tradições Gaúchas trouxe, no último sábado (16) o título do Desafio Farroupilha. Em sua quarta edição, o reality gaudério que tem como tema as danças tradicionais gaúchas, apresentou uma novidade: a integração com estudantes do ensino público.

Composto por 42 dançarinos, o grupo de dança percorreu um longo caminho até a vitória. Depois da inscrição, o grupo fez uma grande campanha nas redes sociais, mobilizando a comunidade alegretense e até mesmo pessoas de outros estados. A mobilização deu resultado e o grupo foi pré-selecionado para a semifinal do reality show ao lado de outras 19 invernadas. Com uma nova campanha de votação no G1, foram definidos os oito semifinalistas, que receberam um novo desafio: realizar um projeto cultural em escolas públicas.

Foi então que a invernada do CFTG Farroupilha realizou seu projeto cultural com alunos de escolas públicas e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE – Escola Paul Harris), em que demostraram a rotina no campo. Escolas da Argentina e do Uruguai também participaram da ação. Foi a partir desses projetos e também após uma apresentação de danças para um grupo de jurados, que as duas entidades finalistas foram escolhidas. A coreografia do CFTG Farroupilha, “O Pulsar das Três Pátrias”, retrata os sapateados e os trajes típicos do Brasil, Argentina e Uruguai.

De acordo com o instrutor da invernada do CFTG Farroupilha, Cláudio Melo, a encenação e a coreografia foram elaboradas de forma coletiva. “Os componentes do grupo de dança fizeram pesquisa sobre as lendas. Depois apresentaram um teatro contando cada uma dessas lendas e, após, o coreografo Rodrigo Guterres elaborou a coreografia”, explica.

A preparação para o desafio exigiu dedicação total dos componentes, que trabalharam 45 dias ininterruptamente na encenação e coreografia. Tanto empenho refletiu na vitória do último sábado. “Foi muito gratificante! Trabalhamos com cultura e, para estes jovens, que amam o que fazem, amam as nossas tradições, contar a obra de João Simões Lopes Neto foi muito importante. Foi gratificante também pela dedicação deles, que muitas vezes ficaram um final de semana inteiro dentro do CTG ensaiando na busca de um resultado e finalmente conseguiram. Além disso, foi muito bom ver a felicidade das pessoas da nossa cidade, a alegria que sentiram ao ver o nosso Alegrete vencedor”, finaliza Cláudio.thumbnail_João PedroPARTICIPAÇÃO ESPECIAL –  Além dos dançarinos, também compuseram a delegação quatro músicos de escolas públicas que, junto com Joca Martins (padrinho do CFTG Farroupilha) e banda, foram responsáveis pela execução da música coreografada pela invernada. Um desses músicos foi João Pedro Alves Teixeira, que foi convidado para cantar a música da apresentação.

De acordo com Gabriela Abi Valle, irmã de João Pedro, quando ele foi convidado a participar do desafio, a princípio ele não quis, já que recentemente sua irmã e vanguardista Daniella Alves Abi havia falecido. “Ele não queria, mas a Dani não ia deixar que ele perdesse essa oportunidade. No fim ele aceitou participar depois do nosso apoio”, lembra.

Ela recorda ainda que o irmão ficou muito nervoso, mas que na hora da apresentação ele fez o de sempre: encantou o público. “Ele chegou lá e fez o melhor. Ele diz que não foi nem por ele, mas pela Dani. Ele aproveitou o momento”, conta Gabriela.

21912762_1487840627977215_1174500246_n

Por Andressa Benites. Fotos: G1, Andréa Graiz e Roberto Valle.

Publicidade

Buscar

Facebook

Publicidade